Aos Visitantes Ilustres

Tenha a certeza que bons ventos sempre chegam!!!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Perai, que eu vou dar o recado!

Ela pediu pra que eu te perguntasse algumas coisas...

...as palavras são dela:

Ah minha querida sabedoria...

Qual o motivo de não apareces em minha mente

Na hora de tirar meu novo amor?

Qual o medo de não quereres se revelar?

Sempre me pegas de surpresa?

Qual é a alegria de tudo isso?

Não enxergas meu desespero?

Não enxugas as lágrimas da tua falta em mim?

Para de chegar e ir embora,

Bem matutina quando ela chega

E tão vespertina quando ela vai.

Realiza o meu sorriso...

Me ajuda a espairecer

Me manda uma canção

Ou apenas segura meu coração!!!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

MEDÃO!!!

... E lá estava ela desesperada pedindo uma voz que a tirasse daquele local ainda escuro e problemático, querendo fôlego pra respirar por mais dois segundos e ao mesmo tempo correr para os braços mágicos e dar um beijo gigantesco.

Mas o conselheiro não fazia a sua parte e ela coitada, ficava a mercer das situações e do tempo.

Queria que meu relógio parasse de uma vez e até comentei agora há pouco!

Ela queria apenas o seu coração!!!!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Ela voltou de lá!!!

Apenas queria ficar a contemplar aqueles primeiros instantes de visão da tua face serena e límpida, transbordando um largo e encantado sorriso para minha vista e que me encantou de primeira.
Queria tempo suficiente para te dizer tudo que está em minha mente... e lá estava ela querendo não se apaixonar mais uma vez.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Faz falta isso!!!

Quando eu saia de casa todos os dias
Falava pra mim mesma na frente do espelho a seguinte frase:
Não fale !!!
Parecia um corte, um risco, um traço em cada braço
O sangue escorria pelas mãos
E as lágrimas caiam sem limites
Aos meus pés... um penhasco!

Eu que já ia e vinha pra lá e pra cá
Sem você, pensava eu me acostumar
Mas pra que?!
Pra que desse a impressão que doía menos

Me pagava pensando se valia a pena tanta mágoa
E teu reflexo nominal me diz que não valia
E mais uma vez me disse,
E eu tentei...
Mas não ganhei...

Lá estava ela levando uma mão pelos cabelos
Falando da metade que já estava no céu
E a outra que estava na terra
E Yoko.... também participava

Meu coração acelerava...
Precisava do abraço
Precisava do enlaço
Fora tão recíproco
Que me renovara

Fica aqui o lembrete do dito:

- Faz falta isso!!!

domingo, 31 de outubro de 2010

Nossa Evolução

Aquilo que era um amor
Se transformou em tantos sentimentos confusos
A platonice
Trocada por abstrações
O teu olhar, mesmo que sem querer
Gerou minha ignorância
Você...
Pessoa que não pretendo...
(na realidade ainda não sei)
Trocar uma palavra!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

MOMENTO APÓS AQUELES INSTANTES

Começo agora te vendo sentada
Naquele tapete branco felpudo
Cabelo preso com um hashi
Caindo sobre os olhos
Metade oriental, metade ocidental
Aquela bata branca
Caindo em teus ombros
Revelando teu lado esquerdo
Revelando teu coração
Em mãos um vermelho ardente
Em cima das pernas um violão
Preto e lindo pra realçar com teus cabelos!!!
A tua direita uma taça de conhaque
Bem grande, como gostas
Mas dentro havia meia dose de um pró-seco
A tua esquerda um centro
Com tampo de vidro e sustentado por teus livros
As partituras em sua fronte
Para apenas observar e não errar
E alí o teu charuto, que tanto gostas
Regado de um luar sorridente
Minguando numa noite quente
Na tua vista privilegiada
Assim como tua voz bem compassada
Lá está o clarinete (pra mim um sax)
Estava ele em silêncio
E naqueles instantes
Realmente, não era necessário

Fui tomar banho para misturar as águas

Os olhos dela cheios de lágrimas das verdades que ele falava
Mas o que são as verdades dele oh Deus meu?!
O bom dele seria o bom pra ela também?!
Não!!!
Definitivamente os que os separa é canônico
Não daria certo hj e nem nunca
Se um deles não der o braço a torcer
Ela não deveria conversar tanto com ele assim
Mas a vontade é enorme
O carinho existe e a saudade vem e vai
Só que as palavras saídas dele em forma de canção
Entraram e não sairam mais
Fracasso?! Não!!!
Apenas realismo puro numa situação romanesca
Tinha cara de folhetim e assim o foi
Rápido e rasteiro
Cresceu, mas não a convenceu
Então foi ela
Em busca de uma igualdade e pasmou
Parecia ser perfeito
Mas era só pra ela
As blogadas realçavam
S I N T O N I Z A V A M
Mas não era definitivamente na direção certa
Ficou em decepção
Ficou momentaneamente em depressão
Ela foi tomar um banho para as lágrimas se misturarem as águas
E ela tentar acalantar seu coração
Mas isso a fez enxergar
Que a cautela tem que haver
Até a fez experimentar um sentimento único
E assim também foi em uma dose única
Uma descoberta do novo
Misturada com gelo e limão

OUTRA PARTE DO MEU HOJE!

E lá estava ela tristinha com seus planos
Fazendo uma força pra não se entregar
Eu lá, só ouvidos
Sentindo a dor que saia de teus poros
Aquele cabelo assanhando
Tentando distrair o momento sufocante
Os óculos travando seu olhar
Aquele escarlate em mãos
O engasgo daquelas palavras
A junção das frases em tom de desabafo e raiva
Sentimento conjunto, eu tb estava com raiva do teu ocorrido
Falasses uma frase que eu vou blogar só pra ela (não digo qual é)
E de repente a lágrima com a canção
Chico, por que começou a tocar?
Conseguimos compartilhar o sentimento, mesmo sem saber qual o era
No facebook tinha o pedido de "socorro"
Mas eu o vira tarde, mas não tarde demais
Nossas idealizações de um momento pós esses instantes
Vai gerar uma outra "blogada"
O mais incrível é a nossa sincronia
Em todas as palavras.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Quem é o Outro?

"Eu não sou eu,

Nem sou o outro,

Sou qualquer coisa de intermédio,

Pilar da ponte de tédio,

Que vai de mim para o outro..."

Quem na realidade sou eu?

Que penso ser eu e na realidade vivo a vida do outro,

Respiro pela vontade de tá próximo ao outro,

Que é esse mesmo outro que me faz sorrir e as vezes me faz chorar.

Quem sou eu que penso que o outro certas vezes

Domina todos os meus passos e meus sonhos

E em certos momento faz de mim uma alegria tremenda

E o entusiasmo constante

Mas a realidade é:

Que não é você, nem o outro e muito menos eu.

Que consegue viver separados!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

CORROSIVO

Algumas vezes tento não pensar,
Que será que eu deveria ter te chamado...
Será que realmente ouvirias...
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh
São tantas as lamentações
Que até hoje derrotam meus pensamentos
E minha esperança fora tardia
Não larguei trabalho, nem curso
Se eu tvesse me esforçado
Será que vc não estaria... vivo?!
Alguns falam que escutaram naqueles momentos enfermos
Como posso me garantir disso?
Eu nunca quis falar sobre isso
Corrói, e corrói muito mesmo.
Minhas sinceras desculpas
Por não ter-te trazido à vida
Mas será que eu, logo eu conseguiria?
Só Deus um dia me dirá se tinha jeito
Se eu podia ter feito...
E não o fiz.
Tua mãe me disse que eu era a única
Minha cabeça não aguentou a responsabilidade
Mas será que se eu tivesse susurrado
Terias deixado aquele branco e voltado para casa?
Não sei quem eu sou quando o assunto é você
Até porque se eu soubesse que te traria,
Em nenhum instante hesitaria!
Acho melhor ficar na minha
Tenho certeza que aqui onde estou eu não aguentaria
Saber que te traria de volta e
A vida segue...

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Apenas mais uma historinha...

E lá vem você, com uma cara de criança que está doida pra aprontar...
Chega e diz: Vim te aperriar...
Mas o que é o aperreio diante da tua face sorridente
Que sempre parece estar no auge da timidez, e que é tão inteligente
Sempre vens até mim
Buscar o que desejas aprender
Para de uma vez ensinar
Para apenas me saciar
Saciar de te encontrar
E alegrar-me com tua tez
E com tua personalidade ainda intrigante
Vai, vai lá pra cima...
Mas não se esquece de depois aqui voltar!!!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Só pra dormir pensando um pouco

E lá estava ela
fazendo de conta que nada está acontecendo
vendo o tempo passar rápido
e a velocidade é o termo principal
pra que ela comece a tomar suas atitudes
antes que seja tarde demais.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A Mesma Máscara (parte 1)

Use toda a sua sinceridade comigo,
Responda ao meu EGO
Qual o por que da mesma máscara?
Eu que tentava tanto me sair
Que queria me colocar por fora de um outro você
No qual sonhei tanto... e nada!
Como podes agora aparecer assim,
Fazendo-me sair de um sono tranquilo
Conseguindo me fazer desregrar do meu comando
Provocando minha fúria e minha frieza momentânea
Transbordando de calor o iceberg
É isso.... para... recolhe os significados e transforma-os
Corre o teu rio
Faz a sua parte
Tira-me do ELO
Me rasga da tua página inicial
Ponha-se no meu lugar
Canta minha música de ninar
(pedi até pra uma amiga cantar... ela se negou, mas tudo bem, não era pra ser ela mesmo!)
Mas peço dessa vez a você
Que sempre diz que me entende
E na realidade nem consegue se entender
Conforte-se... confronte-se
Mostra-me de verdade a tua realidade!!!

Say OK!!!

Este aqui é pra você,
É sim, pra você mesma...
Que desde os primeiros dias já foi ganhando um outro nome
Que no começo parecia uma criança em meio a tantas outras
E que ao passar do tempo fora adquirindo novos conceitos
Compreendendo as diferenças
Recebendo minhas críticas e meus abraços sinceros
Sorrindo de forma única para meus comentários maldosos
Maquiando-me sempre que o fazia em si mesma
Me fazendo entrar em uma piscina
Aconselhando-me quando eu precisava (e sempre preciso)
Me escutando (mesmo fazendo "Hã?" ) quando eu falo ¬¬
Me irritando ao me confrontar
Me batendo, pra mostrar que é mais forte
Mas sem problemas, eu sou a mais alta!!!!
Fazendo-me rir sem parar.
Nossa diferença é de + ou - 3.800 dias.
Nossa igualdade : desde que nos conhecemos
Nossa chatice se equipara
Nosso sono... é bem parecido
Sua cadeira parece ser melhor que a minha e vice-versa
Mas o que realmente me chama atenção
É como nos sentimos bem quando estamos juntas.
Sempre é claro... comentando horrores e glamours.

Para Vanessa, um beijo
Para Rayssa, meu carinho sempre.

Pesamento do dia!!!

As melhores palavras estão sempre guardadas para o momento em que te enxergo como uma figura única!!!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PARTIU-SE

Vou agora estar só
Mas o que é ser só?
Mais só do que eu já era?
Realmente, eu já era só
Mesmo você estando alí
Só que era um outro só
Querendo ou não, sempre perto estavas

Seus desejos virando realidae
Agora eu estarei alone
Começarei sem você
Me acostumarei sem ti
Me reacostumarei sem sua persona

A não surpreendeu
E eu me surpreendi por não me surpreender
Não sei como será,
Será que realmente vai ser?
Alguns dizem que não
Eu acedito no sim
Eu conheço você

quarta-feira, 21 de julho de 2010

TaNto AiNdA pRa EsCrEvEr

Se em certos momentos eu soubesse me comportar como deveria, eu não queria nem comentar mais nada.
Os sentidos estão começando a sistematizar tudo o que ocorre entre minhas veias.
A minha alegria é ver que ela, aquela que ficava a pensar, agora está feliz da vida.
Os sentidos estão bem mais mudados!!!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Apenas mais um!!

Não sabia que tão pouco era o suficiente pra tanto!!

As realidades não condizem com os fatos expressados.

Alí estava ela, jurando que era a única do lar...

sábado, 1 de maio de 2010

quinta-feira, 4 de março de 2010

LETRALIZANDO!!!!

A primeira vez que te vi, nem dei por mim... Mas depois que saiu de perto eu vi o quanto teu semblante me fazia correr mundo a fora. Mas claro, não tinha nada demais em ficar babando por ti e principalmente pela sua desenvoltura. Meses se passaram e eu não te via e de repente depois de uns 3 meses eu comecei a te encontrar nas minhas semanas. Nossa intimidade fora aumentando e mesmo é claro, sem intenção nenhuma, eu conquistei meu espaço em seu coração. Dizer que gosta não machuca ninguém, pelo contrário, faz até bem. Temos muito ainda o que conversar.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Eu Não Sei Porquê/Don't Know Why



Eu esperei até o sol raiar
Não sei por quê eu não fui
Deixei você ali, onde você gosta de estar
Não sei por quê eu não fui

Quando eu vi o final do dia
Eu desejei poder sair voando
Em vez de ficar ajoelhada na areia
Catando as lágrimas com a mão

Meu coração está encharcado de vinho
Mas você vai estar além da minha mente
Pra sempre

Lá longe, no meio do mar sem fim
Eu morreria em êxtase
Mas em vez disso, virarei pele e osso
Dirigindo pela estrada sozinha

Meu coração está encharcado de vinho
Mas você vai estar além da minha mente
Pra sempre

Deve ter algo que te afugente
Não sei por quê eu não fui
Eu sinto-me vazia como um tambor
Não sei por quê eu não fui



Essa é uma das músicas que eu mais gosto. Não que este seja meu momento, mas é muito linda.


Toma, tenta saber agora qual é...

I waited 'till I saw the sun
I don't know why I didn't come
I left you by the house of fun
I don't know why I didn't come

When I saw the break of day
I wished that I could fly away
Instead of kneeling in the sand
Catching teardrops in my hand

My heart is drenched in wine
You'll be on my mind
Forever

Out across the endless sea
I would die in ecstasy
But I'll be a bag of bones
Driving down the road alone

Heart is drenched in wine
But You'll be on my mind
Forever

Something has to make you run
I don't know why I didn't come
I feel as empty as a drum
I don't know why I didn't come


Você ainda não sabe quem canta?

É Norah Jones.

Reiniciando!!!

Depois de tanto tempo tentando colocar algo acelerado aqui, apenas faço um breve comentário do resumo da sua vida.... Alí estava ela querendo ser feliz, mas será que estava ela, do lado certo?! Ficar apenas a observar o que se passa na cabeça dos outros é totalmente impossível, entretanto fazer leitura visual, ah... isso é muito fácil. Foram tempos de desencontros e sempre você ficava a se lamentar (perdoe-me os erros) mas sabes que espero apenas os acertos. Não posso tá filmando as emoções, mas pra que pensar em gravar se eu posso retratar. Faça o que digo, mas não faça o que faço. Não, Não, Não... Faça o que digo e é bom certas vezes fazer o que faço. Nessa última vez o recomeço foi meio trêmulo, mas já já pegas o ritmo novemnte.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Vem pra cá

E lá estava ela sentindo que ele não sentia mais nada por ela. Vamos acreditar que tudo não passara de um sonho, de uma gota do que agora já não é mais. Venha pra parte que realmente quer te abraçar... que quer fazer você feliz. Parece ser tão difícil não é?

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Olha

E lá estava ela ouvindo uma tardia "declaração de amor"...

mas pq vc não tomou essa atitude mais cedo?

Não poderia misturar os momentos nem as histórias

Ali era apenas ela e vc...

Sei que sempre ficava fitando ela sem parar

Sei que ela também não parava de te fitar

Ela também já sonhou com vc

E fora mais de duas vezes

Mas ela olhava a maioridade

da mesma maneira que vc

Claro que não faltou oportunidade

principalmente quando ela pedia pra vc esperar

ou daquelas vezes em que ela te encarava

Mas não podia alarmar

e não dava mais pra segurar

A distancia até que e bom

Só assim vc cresce mais.

Olha, ela só vai te dar um tempinho tá?

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Canção sobre um anjo!!!

Lembro-me do teu olhar sobre mim.

da tua prévie escolha

de recolher tuas coisas

e ao meu lado sentar...



Durante o silêncio que se segue

nesta quente noite,

ouso escutar teu coração,

por vezes passando semanas

sem tocar em uma só palavra sobre o assunto

que ocupa todos os seus pensamentos.

E vi que compreendia cada palavra por ti pronunciada

porém, não frases inteiras.



Procurando decifrar o receio que possuis em perder coisas

que pensas não terem sido conquistadas

afirmando ser felicidade passageira

que talvez a vida com um bom humor poderia ter te agraciado.

Onde procuras a todo custo abreviar uma cena desagradável

onde tens como certo,

algo que lhe foi imposto e pelo qual

não se pode fugir.



Angel não é bem assim...



E com o mesmo intento

revelo-te também meus medos

ao mostrar que nada sou

de tão enriquecedora

e como me sinto frágil

mediante a sublimidade de teus gestos

e de como já senti

insegurança ao ver que os outros

te viam e te pré-escolhiam (como é o caso de Gisele)

assim como tu a mim.



me vejo olhando-te

de um jeito que o teu jeito não permite.

Como se não ouvisses o gritar que em teu coração reside
que quer lutar contra o teu pensamento
diminutivo

ansiando te mostrar uma garota que como qualquer outra
tem seus delírios, suas ações incompreendidas
e quando ao som de um torvão se refugia
em braços confiáveis.
contudo sem entender o sentido de tudo isso
sabendo que posso dizer com simplicidade
algo incontestável,
que aprendi a ter carinho por você!

e a última coisa que farei será proporcionar-lhe
momentos desagradáveis,
e ter o teu sonho de "amizade perfeita"
aquela que todos anseiam ter
exatamente aquela que quero ter com você.